Sobre

Em um outro momento, o nome deste blog era Idiota Católico. Porém, vendo que ele meio que denegria a imagem da minha Santa e amada Igreja, achei por bem mudar de nome e ser chamado somente de O Idiota.

Se procurarmos na Wikipédia, obteremos a seguinte etimologia para a palavra “idiota”:

Etimologia

Do latim idiota, originado do grego antigo ἴδιώτης (idhiótis), “um cidadão privado, individual”, derivado de ἴδιος (ídhios), “privado”. Usado depreciativamente na antiga Atenas para se referir a quem se apartasse da vida pública.

É exatamente a razão de ser deste blog: privado, individual, apartado da vida pública (no sentido depreciativo, quer dizer, eu não sou um gênio, um santo ou um eremita que resolveu se afastar porque a sociedade é corrompida — eu é quem sou o corrompido, o idiota). Um blog sobre mim mesmo, para mim mesmo.

Ainda sobre ser idiota:

Em grego, idios quer dizer “o mesmo”. Idiotes, de onde veio o nosso termo “idiota”, é o sujeito que nada enxerga além dele mesmo, que julga tudo pela sua própria pequenez — Olavo de Carvalho

Se qualquer dia desses o nome Idiota deixar de ser uma descrição da realidade, então passará a ser um exercício de humildade. Nada melhor para colocar o orgulho no chão do que receber um e-mail (até mesmo daqueles automáticos) iniciado com “Olá, Idiota!” ou coisa parecida.

Dito isso, esclareço a razão da existência deste blog: ele veio da minha ânsia incontrolável de despejar o conteúdo da minha caixa craniana na Internet. De vez em quando pode acontecer de sair alguma coisa útil, mas não garanto nada. A vergonha alheia já vem inclusa no pacote.

Boa leitura!

Nota: As opiniões contidas em qualquer post poderão ser alteradas sem aviso prévio em posts seguintes. Afinal, eu mudo de opinião a hora que eu quiser. Coerência é coisa de gente inteligente.